9 de mar de 2012

magrinho, saudável, gostoso!

Tá comendo gostoso, mas tá custando caro? Aquele rango estilo ex, que até que é bom, mas depois sai caro e faz mal? Hm... vamos parar com isso um pouquinho!

rango vegan*

pra variar um pouquinho!

Vai comprar:
broto de feijão - também conhecido como moyashi
maçã
trigo em grãos pré-cozido
pepino (cru, conserva ocidental ou japonesa, a escolha é sua)
kani
cogumelos shimeji e porto belo
2 colheres de manteiga (uma pra cada porção de cogumelo)
gotas de limão pra temperar
sal a gosto

Já comprou? Simbora fazer!
Cara, ridiculamente fácil. A única coisa que vai cozinhar são os cogumelos, ambos se prepara da mesma forma: é cortar o porto belo ou destrinchar o shimeji, jogar numa panela com manteiga e um pouco de sal e cozinhar até que fiquem macios. Separa!
Pica a maçã, desfia o kani, pica o pepino, mistura tudo isso aos cogumelos, o broto de feijão e tudo o mais que tiver aí. Digo isso porque se você quiser, pode misturar tudo quanto é vegetal, tipo, cenoura ralada, tomate cereja, pera... Tudo fica bom. E não tem quantidade certa pra nada, vai do seu gosto.

Já é! Tá pronto! Uns 10 minutinhos!

Acompanha um sake... ou suco de maçã (que é o meu caso, já que tou marmitando!)

*quaaaaase vegan, já que vai kani... 

8 de mar de 2012

ESPECIAL Restaurant Week: Tanger

Se eu como eu cozinho e ando bem afim de aprender esses pratos que experimentei, na agradável companhia do Dan, no Tanger, restaurante marroquino da Vila Madalena.

Para a entrada (à esquerda), pedimos a Pastilla de Frango (famoso pastel marroquino de massa Brick recheada com frango desfiado, amêndoas torradas, mel, canela e especiarias). É muito crocante, sequinho - por ser frito - e as especiarias que o cobrem dão um toque inusitado ao sabor, misturando doce e salgado, com o toque de canela. 


O prato principal (à direita) foi o Desarrumadinho do Tanger (cordeiro desfiado numa cama de purê de abóbora; acompanha couve fresca, alho frito, batata palha caseira e azeite extra virgem). A combinação é incrível! A carne é muito macia, o purê de abóbora, totalmente cremoso e o toque de crocância vem da couve e da batata palha, que aliás... tem um tempero muito especial. O alho não é muito pronunciado, todos os sabores são muito bem balanceados! Fiquei até emocionada, foi o ponto alto do almoço!

A sobremesa (à esquerda) foi o Pavê Marroquino (de Cream Cheese com confitura artesanal de laranjas). Gostoso, a laranja dá aquele toquezinho amargo ao creme e à farofa de biscoito que há no meio e o cream cheese garante a cremosidade. Gostei sim, mas devo confessar que pavê não é bem meu doce predileto, embora este estivesse muito bem feito.

O atendimento melhorou um pouquinho, mas devo dizer que ainda deixa a desejar. Estive lá na edição anterior do Restaurant Week com a Lu e nós duas nos incomodamos bastante com o descaso do garçom. Dessa vez o atendente me pareceu apenas desatento... e o restaurante estava quase vazio quando chegamos - veja bem... Mas enfim...

Juntando comida, localização, atendimento e apresentação, nota 9!